VEMABC

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades e informações em seu e-mail.

Eleitos querem destravar pautas antigas da região

11/10/2018
https://www.dgabc.com.br/Noticia/2956721/eleitos-querem-destravar-pautas-antigas-da-regiao

Candidatos eleitos que representarão o Grande ABC a partir do ano que vem dizem que terão como missão destravar algumas pautas importantes para a região que seguem na gaveta do governador. Os parlamentares elencaram a chegada da Linha 18-Bronze do Metrô (Djalma Dutra-Tamanduateí), que segue no papel desde seu anúncio, em 2014, como missão prioritária. Eles também apontaram batalhar pela descentralização da farmácia de alto custo e debater melhorias na Avenida dos Estados.

Única mulher eleita da região, Carla Morando (PSDB) quer que haja discussão entre os candidatos do Grande ABC para que as emendas cheguem até as sete cidades. “O Metrô será uma das bandeiras. Vamos brigar para que o Metrô venha para a região.”

Reeleito, Luiz Fernando Teixeira (PT) sabe que o projeto do Metrô é importante. Com o contrato assinado o deputado questiona o motivo de o projeto não ter saído do papel. “O que falta para acertar? Necessita de pressão regional”, decretou.

O estreante na Assembleia Thiago Auricchio (PR) revelou que já entrou em contato com ao menos um parlamentar para iniciar conversas de ação conjunta. “Conversei com Márcio (da Farmácia), mas com os outros ainda não. Acredito que possamos atuar juntos na Assembleia para avançar pautas regionais”, alegou.
Mesmo que em tom crítico ao PSDB, Teonilio Barba (PT), outro deputado reeleito, afirmou que poderá conversar com os outros representantes do Grande ABC na Assembleia para poder trazer recursos para a região. “O PT perdeu um pouco de força, mas a bancada que foi eleita tem que trabalhar pela região”, pontuou.
Surpresa no pleito regional, Coronel Nishikawa (PSL) também é um dos estreantes na bancada do Grande ABC. Seguindo a linha do presidenciável de seu partido, Jair Bolsonaro, o bombeiro reformado disse que atuará com mais afinco na questão de Segurança Pública, mas que não deixará de abordar outros assuntos que sejam importantes para a região. “Vou atuar para implementar o projeto Escola Sem Partido, evitando ‘kit gay’ nas escolas”, afirmou.
Márcio da Farmácia, atual vice-prefeito de Diadema e debutante na Assembleia, não retornou aos contatos da equipe do Diário para avaliar sua vitória nas urnas.

CÂMARA FEDERAL

Já na esfera federal, Alex Manente (PPS), reeleito com 127,3 mil votos, apontou que a manutenção de seus sufrágios faz parte de sua atuação contra a corrupção, o que estaria em sintonia com seus eleitores. “Neste pleito, os eleitores reforçaram seus filtros contra a corrupção e é uma honra ter passado por este filtro”, disse. Alex também ajudou a eleger Thiago Auricchio para a Assembleia, já que os dois fizeram uma das principais dobradas na região. “Gratificante saber que ele conseguiu ser eleito. Acho que ele conseguirá trazer bons frutos para o Grande ABC”, disse.
Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho (PT), também foi reeleito. Filiado agora ao PT de Diadema, parte para o quinto mandato. Ele não retornou aos contatos da equipe do Diário para comentar o que pretende fazer nesta nova jornada em Brasília.
(Colaborou Fábio Martins)

NÃO REPRESENTO O GRANDE ABC, AFIRMA MOTTA

Eleito com 75.218 votos deputado federal no domingo, Luiz Carlos Motta (PR) declarou não representar o Grande ABC. Com a informação do republicano, o Diário passa a considerar oito o número de deputados eleitos com reduto na região – e não nove, como foi publicado na edição de ontem.

A informação de que Motta era filiado ao PR de Diadema foi repassada por telefone pela direção estadual da legenda. Presidente do PR diademense, o vereador Luiz Paulo Salgado confirmou a filiação do correligionário na cidade.

Ontem, indagado pelo Diário, Motta rechaçou relação com as sete cidades. “Minha ligação com Diadema era uma dobrada importante que fiz com Luiz Paulo (que se candidatou a deputado federal). Não voto em Diadema nem sou do PR de Diadema. Represento a região de São José do Rio Preto (no Interior)”, disse Motta, emendando que “deve ter havido algum engano” no repasse de seus dados à equipe do Diário.

Com essa declaração de Motta – que é presidente da Fecomerciários (Federação dos Comerciários do Estado de São Paulo) –, a bancada do Grande ABC é formada pelos federais Alex Manente (PPS), de São Bernardo, e Vicentinho (PT), de Diadema, e pelos estaduais Teonilio Barba (PT), de São Bernardo, Luiz Fernando Teixeira (PT), de São Bernardo, Carla Morando (PSDB), de São Bernardo, Coronel Nishikawa (PSL), de São Bernardo, Thiago Auricchio (PR), de São Caetano, Márcio da Farmácia (Podemos), de Diadema.

Outro dado que muda com a frase de Motta é na comparação com a eleição de 2014. Em vez de manter a bancada eleita há quatro anos, a região perdeu representatividade – força essa que pode ser resgatada caso haja reversão de condenação de Júnior Orosco (PDT), que foi candidato a deputado federal por Mauá.

No total, Motta recebeu 1.140 votos no Grande ABC, sendo 1.000 em Diadema. Obteve 54 em Santo André, 39 em São Bernardo, 18 em São Caetano, 26 em Mauá, três em Ribeirão Pires e nenhum em Rio Grande da Serra. 
Fonte/Créditos: Raphael Rocha - Diário do Grande ABC
‹‹‹ Voltar
VemABC - Vidas em Movimento